Definindo o ofício do Life Coach em contraste com outros profissionais

Definindo o ofício do Life Coach em contraste com outros profissionais

Sendo uma das profissões que mais cresce no mundo atualmente, o Coach tem atraído tanto atenção e clientes quanto questionamento. Afinal, porque cresce tanto esta demanda? E o que é mesmo este ofício tão falado?

Não, o Coach não é um Terapeuta. Ele não lida com o passado ou com a dor, nem tenta curar traumas. Um processo de Coaching não é o mesmo que um processo de cura, porque não tem a profundidade nem a duração de uma terapia.

Tampouco o Coach é um Consultor; se você tem um projeto de negócio e busca solução para um problema nesta área, talvez o Consultor seja mais indicado pela sua expertise. Ele vai analisar seu projeto, sugerir soluções e fazer relatórios cheios de orientações.

Alguns buscam ainda no Coach um Mentor, um exemplo a ser seguido, alguém que foi “além” e tem muitos conselhos a dar. Mais uma vez será uma busca infrutífera. O Coach não dá exemplos nem induz a nenhum tipo de comportamento através da sua experiência – ao contrário, o Coach é um mestre das perguntas.

Por fim, se orientação espiritual for aquilo que a pessoa busca, como uma via de alcançar a elevação do espírito em direção a Deus, aqui o Coach também não será o profissional indicado. Talvez um Guru, um Padre ou um Pastor consigam realizar a tarefa.

O Coach é o profissional que tem a visão voltada para o futuro. Ele incita o cliente à prática e à ação em direção a metas significativas. Ele é um colaborador, um parceiro, que oferece um processo estruturado para que o cliente atinja os objetivos que ele mesmo estabeleceu, com foco, disciplina, estratégias próprias e determinação, fazendo com que este se sinta responsável pelo seu próprio progresso. O Coach não foca comportamentos incorretos ou improdutivos tentando corrigi-los, mas os transforma, de maneira proativa e não reativa, em desafios e oportunidades de desenvolvimento.

A ajuda de um Coach será muito apropriada sempre que uma situação importante esteja em jogo na vida da pessoa; quando existir a necessidade do desenvolvimento da autoconfiança, ou de uma habilidade ou de recursos pessoais para que a pessoa alcance uma meta desejada; ou ainda quando áreas importantes da vida estiverem em desequilíbrio, como trabalho, família, saúde, relacionamentos, etc.

O trabalho do Life Coach pode ser avaliado por indicadores externos de desempenho e por indicadores internos de sucesso. O ideal é que ambos sejam incorporados.

Você também pode gostar

Deixe um Comentário